Manual de Métodos de Preparo de Café

ES_manualdocafe-2Uma cortesia da Lélia Bezzan aqui para o Coffee Master:

O Sebrae no ES lançou manual que apresenta técnicas de preparação de cafés especiais.
O Espírito Santo é o segundo maior produtor cafeeiro do Brasil. Além da quantidade de produção, o estado se destaca também pela qualidade do café, tanto o arábica quanto o conilon. Esse resultado é fruto de esforço, dedicação e qualificação dos produtores, além de um conjunto de tecnologia e boas práticas de produção.

O Manual Métodos de Preparo de Cafés foi elaborado por Lélia Bezzan e Paula Dulgheroff para atender a crescente demanda desse produto, que oferece técnicas variadas de preparo e consumo.

Com ele, o Sebrae no ES espera contribuir para que os consumidores de café saibam não apenas prepará-lo, mas também aprender a extrair seu melhor, apreciando os sabores e aromas que os cafés especiais do Espírito Santo podem proporcionar.

O download é totalmente gratuito e o arquivo é PDF. Clique aqui para baixar.

Aproveite! E você, quais os métodos já experimentou? Entre em contato conosco. Nossa experiência, somada ao seu potencial de trabalho, será a fórmula do sucesso do seu café, e da satisfação do seu cliente.

Sds.
Equipe Coffee Master

Fonte: SEBRAE

 

As vantagens e desvantagens dos métodos de preparo de café

Se você é brasileiro, provavelmente gosta de um bom café.

As formas de preparo, os aromas, os gostos, os utensílios usados na hora de consumir, os complementos, cada família carrega os seus através das gerações.

Os métodos são diferentes em cada país. No Brasil, há várias formas de preparar o café gourmet e, conforme o modo, algumas características da bebida são mais ou menos acentuadas.

imagesCafé Espresso

Água em torno de 90ºC é forçada a atravessar o pó de café gourmet com uma pressão de 9Kg durante cerca de 30 segundos, gerando uma bebida cremosa e aromática. O café espresso é considerado o método mais apropriado para apreciação de todas as nuances da bebida. Para um café gourmet espresso ser considerado ideal, ele deve ter:

• Creme marrom claro de 3 ou 4mm de espessura;
• Aroma forte e característico;
• Sabor “doce” e duradouro;
• Água a 90ºC e tempo de extração entre 25 e 30 segundos.

 

preparo_4_1Cafeteiras de Filtro ou Coador

O pó de café é acondicionado em um filtro, de papel ou de pano, com adição de água quente não fervente por cima. Este método é muito utilizado na cultura brasileira dando origem ao tradicional “cafezinho”.

 

preparo_1_1Cafeteira Italiana/Moka

O café gourmet feito na Moka é mais encorpado do que o feito em cafeteiras comuns que utilizam a filtragem do pó. O método de preparo é a percolação: a água é depositada na base da cafeteira, onde há uma válvula de pressão. Quando aquecida, a água entra em contato com o pó do café, que é impulsionado sob pressão para o topo da moka. Neste momento, se forma uma leve camada de creme marrom, parecido ao obtido no método de café espresso. É a forma mais utilizada para consumo de café gourmet na Europa.

 

preparo_2_1Prensa Francesa/French Press

Essa técnica extrai todo o sabor do café gourmet, enquanto as outras tendem a reduzi-lo. Aquecer a cafeteira e colocar o pó de café no seu interior; acrescentar água quente, mexendo, e deixar durante 5 minutos. Em seguida, o êmbolo é empurrado para baixo e separa as borras do líquido, que é servido diretamente da cafeteira.

 

preparo_3_1Café Turco

O café gourmet moído, açúcar e água são colocados, nesta ordem, num recipiente de latão ou cobre que tem um cabo comprido, o Ibrik. O Ibrik é levado ao fogo e o café é fervido. Este é o método que quebra a regra de “nunca ferver o café”, porém, como é fervido com açúcar, o amargo da fervura não afeta muito o gosto. Após servido, não se deve mexer o café para não misturar o pó que se acumulou no fundo da xícara.

 

Globinho 2Balão de Café/Globinho

A cafeteira de vácuo, consiste num balão de vidro que se enche, até o meio, de água. O pó de café é colocado no balão superior. O conjunto fica sobre uma lamparina com álcool e, quando a água está prestes a ferver, retira-se a lamparina. O café começa a entrar no balão inferior, através de um sifão existente entre os dois, e mistura-se com a água.

 

eco_3102Sachê

O padrão E.S.E. (Easy Serving Espresso) pode ser utilizado na grande maioria das máquinas de sachê para café espresso.  Não funcionam nas máquinas de sachê “sof-pod” estilo Senseo.  Os sachês de café espresso nada mais são do que o grão do café torrado, moído e compactado em uma dupla camada de papel filtro. Por estar embalado em um envelope de alumínio e ter a injeção do nitrogênio, tem o benefício de não sofrer ataques da luz evitando desta forma que o café gourmet sofra o processo de oxidação.

E você, quais os métodos já experimentou? Entre em contato conosco.

Nossa experiência, somada ao seu potencial de trabalho, será a fórmula do sucesso do seu café, e da satisfação do seu cliente.

Sds.
Equipe Coffee Master

fonte: Clube Café

Máquina para café espresso nova ou usada?

112Muita gente procura máquinas de café expresso usadas para comprar. Sempre tem alguém repassando uma, por diversas razões.

É importante observar alguns detalhes antes de embarcar em uma compra assim. Muitas vezes, o que a primeira vista parece ser um bom negócio, se transforma em um problemão nas suas mãos, e todo aquele capital que você planejou salvar escorre pelo ralo.

Observe que:

  • Uma máquina para café expresso usada já sofreu desgaste. É óbvio, ela “trabalhou” por algum tempo, foi operada por pessoas muitas vezes inexperientes, foi instalada e re-instalada… Ela recebeu as manutenções programadas por um técnico certificado?
  • Existem pessoas que fazem manutenção pirata em máquinas para café expresso usadas. É muito comum nosso time técnico encontrar pedaços de arame, fita isolante e até pregadores de roupas (???!!!) dentro das máquinas, com proprietários muito infelizes e frustrados, sem compreender porque sua máquina não opera.
  • As peças que compõe uma máquina de café expresso, dos fabricantes que representamos, são feitas para durar. Mas como toda peça, em qualquer equipamento, elas se gastam, e muitas vezes são muito caras. Como saber se essa eventual oportunidade não é, na verdade, um elefante branco?

imagesComo proceder?

Existem sim boas opções de máquinas para café expresso usadas no mercado. O ideal é que ela seja indicada por um profissional da área, e não apenas encontrada em um classificado qualquer.

Uma boa revisão deve ser feita antes de efetuar a compra. Um bom plano de manutenção deve ser combinado, e só assim seu café irá fluir com qualidade e segurança.

E então? Você se encaixa nessa perspectiva?

Entre em contato conosco.

Nossa experiência, somada ao seu potencial de trabalho, será a fórmula do sucesso do seu café, e da satisfação do seu cliente.

Sds.
Equipe Coffee Master

Café Espresso com “s”. Porquê?

Em nosso mercado de cafés especiais e de alta qualidade, convencionou-se café espresso. É uma forma prática, talvez, de diferenciar o mercado de cafés comuns, enorme e popular, daquele outro mais sofisticado, que é onde nós da Coffee Master estamos inseridos.

1Espresso é uma palavra italiana que, em português, traduz-se como expresso. Foi na Itália que nasceu o café preparado dessa maneira, na hora, em uma máquina especial.

Isso não seria razão suficiente para importarmos também a grafia original. Quem defende o uso de “espresso” alega que a palavra portuguesa expresso provoca confusão, por dar a entender que o particípio irregular do verbo exprimir, onde nasceu esse adjetivo (e também substantivo), tem algo a ver com a mecânica do café expresso.

Acontece que, etimologicamente, tem mesmo, ainda que por vias meio tortas. Expresso é uma tradução literal possível de espresso e compartilha com ele um antepassado distante: o latim exprimere, que significava tanto “apertar com força, extrair” quanto “pronunciar, enunciar claramente”.

A história se complica um pouco porque dessa matriz latina o português tirou dois verbos distintos: espremer (no século XIV) e exprimir (no XV). Embora, como explica o Trésor de la Langue Française no verbete express, nunca tenha ficado estabelecido acima de qualquer dúvida se o espresso italiano nasceu com o sentido de “espremido, feito sob pressão” ou por analogia com a acepção (anglófila) do trem expresso, isto é, “rápido, direto ao ponto”, a grafia com xis tem sido adotada em francês e também aqui (em inglês, escreve-se espresso, à italiana).

Além de “enunciado de forma clara ou categórica”, expresso tem alguns outros sentidos consagrados que caem bem neste caso, como informa o Houaiss: “que é enviado rapidamente, sem delongas” (correspondência); “que vai do ponto de partida ao ponto de chegada sem parar” (trem). É nessa linhagem semântica que o mesmo dicionário passou recentemente – com atraso em relação ao Dicionário de Usos de Francisco S. Borba, mas à frente de boa parte dos concorrentes, que ainda ignoram tal acepção – a registrar o café “que é preparado, no momento em que o freguês o pede, numa máquina especial”.

Pedir um café na Itália (un caffè), assim como em vários países da Europa, é entendido como pedir um espresso.

Em Portugal, quando se pede um café é-se servido com um café espresso, termo que não é usado correntemente. Em Lisboa, o termo tradicional para designar o espresso é bica, um acrônimo que 4significa “Beber Isto Com Açúcar”. O café espresso quando começou a ser comercializado em Lisboa, no café “A Brasileira”, não agradou aos lisboetas, pelo que foi criado o slogan. O termo teve tanto sucesso que acabou por ficar até aos nosso dias. Por outro lado, no Porto é costume pedir um cimbalino, como referência a La Cimbali, uma popular marca de máquinas de fazer espressos.

Para nós da Coffee Master, a adoção do espresso com “s” nos parece, portanto, adequada e prática.

Sds,
Equipe Coffe Master

fonte: diversos artigos da internet, mercado brasileiro de cafés especiais.

 

 

Máquinas profissionais e automáticas para café espresso: Comprar ou alugar?

São dois os públicos para as máquinas de café profissionais:

  • O comerciante, revendedor, que vai comercializar cafés em seu balcão;
  • O escritório, seja de advocacia, clínica médica, a concessionária de veículos, o laboratório de análises clínicas, etc., são empresas ou negócios que desejam propiciar ao seu cliente um mimo, um conforto, em seu salão de vendas ou recepção. E um bom café é uma excelente opção, com ampla aceitação e muito eficaz nesse sentido.

E ambos os casos, a decisão pela compra ou locação da sua nova máquina profissional para café espresso deve necessariamente passar por cálculos de custo e imobilização de capital.

Defina, dentro da sua realidade econômico-financeira qual a melhor opção.

f50_330x250_large-220x220Pense estrategicamente. Imobilizar capital em um equipamento (comprar a máquina) sempre vale a pena, para negócios ou empresas que possuem fluxo de caixa folgado. Você investe agora, e amortiza ao longo de um período pre-definido o retorno desse investimento + o lucro. Não se esqueça de considerar eventuais despesas para manutenção e assistência técnica nesta conta. Após algum tempo, seu investimento terá retornado, com juros, e toda a receita proveniente desse equipamento passa a ser líquida.

imagesEssa porém não é a realidade da maior parte das empresas. Capital próprio é raro, é caro, e muitas vezes você pode escolher outras formas de investimento que produzam retorno mais rápido ou robusto, aplicando seu capital em outros produtos para revenda.

A locação ocupa esse espaço, e fornece um custo mensal justo, que abrange inclusive eventuais necessidades de reparos e manutenção de seu equipamento – dependendo qual o plano de locação você contratar. Assim você produz fluxo de caixa, sem imobilizar capital, e estará sempre com sua máquina para café espresso atual e mantida pelo fabricante.

E então? Qual o seu caso?

Entre em contato conosco.

Nossa experiência, somada ao seu potencial de trabalho, será a fórmula do sucesso do seu café, e da satisfação do seu cliente.

Sds.
Equipe Coffee Master

 

Qual a máquina para café espresso mais indicada para a sua necessidade?

São dois os públicos para as máquinas de café profissionais:

  • O comerciante, revendedor, que vai comercializar cafés em seu balcão;
  • O escritório, seja de advocacia, clínica médica, a concessionária de veículos, o laboratório de análises clínicas, etc., são empresas ou negócios que desejam propiciar ao seu cliente um mimo, um conforto, em seu salão de vendas ou recepção. E um bom café é uma excelente opção, com ampla aceitação e muito eficaz nesse sentido.

Para ambos, a beleza do café é não ser uma simples bebida, feita de apenas um jeito. Dependendo de como ele é “passado”, a pressão exercida, a qualidade do grão, a temperatura da água, o maquinário que você usa, cada detalhe impacta diretamente, produzindo uma bebida sempre única e exclusiva.

Timagesoda essa gama de variáveis faz com que escolher corretamente a sua máquina profissional para café deva ser bem técnica, sempre voltada para seus usos e público.
Para começar a se decidir por qual máquina de café espresso adquirir, pondere:

  1. Quantidade de doses: Defina uma expectativa de número de doses diárias de café que você pretende servir. A partir deste número, a escolha de sua nova máquina para café espresso começa a ser dimensionada. Além disso, é um dado importante para sua composição de custos e eventual formação do preço de venda;
  2. Tipo de grão: Seu público preza por uma linha específica de sabor e corpo? Você vai oferecer multiplicidade de estilos?
  3. Barista: Qual a formação profissional do seu pessoal de atendimento? Quais os tipos de bebidas eles estão aptos a preparar? Você pretende investir na formação profissional de seus funcionários?
  4. Espaço disponível: Sua área de atendimento comporta uma grande máquina? Suas instalações elétricas estão dimensionadas de acordo? Ou uma pequena e eficiente máquina é a pedida certa para o seu local?

Com estes 4 itens pensados, entre em contato conosco.

cimbaliNossa experiência, somada ao seu potencial de trabalho, será a fórmula do sucesso do seu café.

Sds.
Equipe Coffee Master

 

 

 

Máquinas para café da marca BUNN

Seleção de produtos da fábrica – BUNN

 


Disponível para venda. Consulte-nos.

Máquina para café Italian Coffee Profissional Elite

Italian Coffee Elite

elite

Design consagrado desenvolvido pela Italian Coffee, carroceria totalmente em aço inoxidável de fácil limpeza.

Produzida para alto desempenho e ótimo rendimento, a Elite está disponível em 1, 2 e 3 grupos e botoeiras com pulsadores retro-iluminados.

Especificações técnicas

– Acionamento eletrônico automático ou semi-automático
– Tubos de vapor em aço inoxidável
– Saída de água quente anti-respingo
– Aquecedor de xícaras
– Enchimento automático da caldeira.
– Sensores de nível de água e de salva-resistência
– Manômetro de escala para caldeira
Capacidades
– Grupos: 1 / 2 / 3
– Potência máxima: 1800 / 2600 / 3700 w
– Capacidade caldeira 6 / 12 / 18 lts
– Peso aprox.: 32 / 55 / 67 kg
– Dimensões: Larg 470 / 710 / 870 – Prof 530 – Altu 475.
– Cores disponíveis: Inox

Disponível para locação e venda. Consulte-nos.

 

Máquina para café Italian Coffee Profissional Cimbali M24 Select

Máquina Profissional Cimbali M24 Select é Compacta e versátil

Sem título-1Compacta e versátil, a M24 Select é a máquina profissional e ideal para espaços limitados devido sua dimensão e fácil utilização. Com estética moderna, em aço inoxidável e metal pintado em preto, possui elementos envernizados e botoeiras com botões de seleção iluminados por LEDs, um design estudado nos mínimos detalhes.

Disponível em 2 grupos, possui os tradicionais trocadores de calor típicos das maquinas LaCimbali.

Especificações técnicas

– Acionamento eletrônico automático
– Grupos termicamente equilibrados
– Tubos de vapor em aço inoxidável
– Sistema de limpeza automática dos grupos
– Enchimento automático da caldeira
– Sensores de nível de água e de salva-resistência
– Manômetro de dupla escala para caldeira e bomba
Capacidades
– Grupos: 2
– Potência máxima: 3600 w
– Capacidade caldeira: 5 lts
– Peso aprox.: 55 kg
– Dimensões: Larg 570 – Prof 510 – Altu 495.
– Cores disponíveis: Preto

Disponível para locação e venda. Consulte-nos.

 

Máquina para café Italian Coffee Profissional Dieci

Máquina Italian Coffee Profissional Dieci

Café Sofisticado e com um toque especial

dieci-1

A Máquina Profissional Dieci é ergonômica e robusta, produzida em aço e alumínio. Está equipada com sistema termo sifão sem injetores e com bicos específicos de acordo com os diferentes mercados.

A Dieci está disponível na versão automática de 2 e 3 grupos com acabamento lateral na cor castanho, além de um manômetro de dupla escala para caldeira e bomba.

Especificações técnicas

– Acionamento eletrônico automático
– Grupos termicamente equilibrados
– Botoeiras com design exclusivo
– Tubos de vapor em aço inoxidável com alta performance
– Alta performance de vaporização
– Enchimento automático da caldeira.
– Sensores de nível de água e de salva-resistência
Capacidades
– Grupos: 2 / 3
– Potência máxima: 4500 / 6600 w
– Capacidade caldeira: 10,5 / 15 lts
– Peso aprox.: 57 / 67 kg
– Dimensões (mm): Larg 712 / 922 – Prof 598 – Altu 570.
– Cor disponível: Castanho

Disponível para locação e venda. Consulte-nos.